terça-feira, 11 de junho de 2013

Amor verdadeiro

Postado por Priscila Kuller Clemente às 15:54


E tem pessoas que ainda dizem que amor verdadeiro não existe né…

Eu também não acreditava, achava bobagem, fantasia de menina mimada, sonhadora que vive nas nuvens sonhando com seu príncipe e todas as suas perfeições. Príncipe mesmo não existe, não aqui no mundo real, sortuda é a Cinderela, Rapunzel e outras tantas que ouvíamos naqueles livrinhos bonitos que nossos pais leem quando somos pequenas, aqueles que encantam toda menina, que alimentam seus sonhos da mais encantadora maneira (…) Mas mesmo assim com toda essa historia de contos de fada, e do príncipe que não existe em lugar nenhum, eu acredito no amor verdadeiro. 

Por que um dia alguém me mostrou que todas as concepções revoltadas que eu tinha sobre o amor eram falsas, ele me mostrou que se pode amar alguém sim, e a cada dia mais e de uma maneira diferente mesmo não sendo nenhum príncipe ou princesa, mas como pessoas normais que erram, que acertam, mas que sempre procuram o melhor do outro, esta pessoa ainda esta comigo, e espero que fique pra sempre e que eu o ame mais que ontem e menos que amanha e que seja para todo o sempre.

Espero que todas as garotas que um dia acreditaram naquele príncipe, mas por causa de um sapo idiota desacreditaram no amor, um dia uma pessoa normal cheia de defeitos e qualidades lhe mostre o amor verdadeiro.

2 comentários:

Thais Reginah on 22 de julho de 2013 01:09 disse...

Adoro seu blog, me inspiro em várias coisas... as músicas que posta (algumas já baixei), também estou me esforçando para o vestibular de final de ano.
Bom, você é uma garota de se admirar, espero que arrase com o seu blog pois têm dicas ótimas beijos!

Priscila Kuller Clemente on 22 de julho de 2013 09:57 disse...

Ah obrigada *-* Não sabe como fico feliz em saber que você curte o blog! Vou postar hoje alguns sites que eu uso para estudar para o vestibular, dê uma olhada! Acho que irá ajudar. Beijos!

Postar um comentário

 

Diário nada particular Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos