domingo, 16 de junho de 2013

Amor sem motivos

Postado por Priscila Kuller Clemente às 20:38
O que me faz gostar dele? 
Será o jeito como me olha, com aquele sorriso de canto, e aquele olhar todo meigo e brilhante? Ou, o som da sua voz ao dizer que me ama, e a confiança que me passa ao dizer que é para sempre.  Será a forma como me faz sorrir com todas aquelas piadas bobas que só eu consigo achar graça? E quando rimos como dois idiotas até olharmos um para o outro e pensar: "Do que estamos rindo mesmo??", até mesmo nossas brigas, que no final sempre acabam bem e com beijos selando as nossas pazes. Acho que nada teria mais graça se não fosse com ele. Cada momento vivido, às vezes tão bobos que se tornam marcantes, as mensagens de amor trocadas no meio da noite, todas as conversas sobre assuntos absurdos, como: se existem extra terrestres ou o motivo de tudo isso existir... Será que tem um motivo? Digo: sobre um casal, será que existe um real motivo para eles se encontrarem, se conhecerem e depois se amarem? Ou, é tudo acaso? Tantas perguntas que não têm importância alguma quando se está ao lado de quem ama...
Talvez não tenha somente um motivo que me faça gostar dele, deve ser tudo que passamos até agora, todos os seus gestos que me mostraram como ele é perfeito a sua maneira, e como me faz sentir quando estou ao seu lado...


0 comentários:

Postar um comentário

 

Diário nada particular Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos