terça-feira, 23 de julho de 2013

"Amor pirata"

Postado por Priscila Kuller Clemente às 21:27
Amor, ô palavrinha complicada. Acho que deve existir algum tipo de síndrome do pânico para ela, se não tem com certeza deveria ter, porque ela não brinca em serviço quando o assunto é partir corações, eu já perdi a conta de quantas histórias já me contaram de vezes que acreditaram no tão sonhado amor verdadeiro e se magoaram. 

Acho que o que mais rola solto por aí, é o "amor pirata". Ele é bem parecido com o amor verdadeiro, começa do mesmo jeito ás vezes, as pessoas se encontram, muitas vezes viram ou pensam que viram amigos, daí começa a parte mais delicada do amor pirata, é falado sem pensar o primeiro "eu te amo". Pronto! Três palavrinhas que parecem tão inofensivas, mas que causam um estrago sem tamanho no sentimento da outra pessoa. Os efeitos colaterais são: pensar nele 24 horas por dia, com direito a não conseguir dormir, ficar horas olhando para o celular esperando ele ligar ou pelo menos uma mensagem que demonstre que ele lembrou de você, e talvez o pior, esse amor te cega! É sério, pessoa apaixonada não olha os defeitos, elas nem questionam, somente amam, sem falar que acreditam que aquele cara é o melhor e o mais perfeito do mundo, como se só existisse ele. 

É, não é bom brincar com essa palavrinha, ela pode ferir muita gente. Sabe o que eu acho? Eu acho que o mundo seria bem melhor se as pessoas não usassem o amor pirata para iludir as outras. É sim, pense quantas noites mal dormidas e lágrimas seriam poupadas sem esse tipo de amor, o amor de mentira...

Queria eu dizer que um dia essas mentiras acabarão. Não é tão fácil assim, porque ainda há pessoas que acham isso tudo muito divertido, que brincam com os sentimentos e depois viram as costas sem mostrar nenhuma compaixão. Infelizmente existem muitas pessoas desse tipo...




0 comentários:

Postar um comentário

 

Diário nada particular Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos