sábado, 20 de julho de 2013

Keep Calm and Carry On

Postado por Priscila Kuller Clemente às 23:35
Eu acho muito difícil alguém não ter visto esta frase em algum lugar, que em português significa "mantenha-se calmo e siga em frente". Ela virou uma febre de uns anos para cá, não só a frase, mas também o modelo que leva a coroa no topo, seguido da frase. Está em todas as partes, facebook, tumblr, roupas, decoração... (eu tenho ela com o fundo da bandeira do Reino Unido no meu mural de fotos <3). Mas você sabe o seu real significado? E sua origem? Eu acho que a resposta é não né?! E foi pensando nisso que resolvi fazer esse post!

E é claro, como tudo o que é novidade, a mídia criou diversas paródias com a frase, e hoje já existem até comunidades só com trocadilhos do Keep Calm. E existe até mesmo um site que você pode criar seu próprio cartaz! O The Keep Calm-o-Matic.


 

  

Mas daonde veio esse tal Keep Calm? Quem quer que eu tenha calma?! haha
Esse vídeo conta a história, vale a pena ver!



"Keep Calm and Carry On" essa frase foi criada pelo governo britânico durante a Segunda Guerra Mundial para acalmar a população . Na primavera de 1939, a Inglaterra se juntou as partes aliadas para enfrentar o exército alemão. Então foi criados três modelos de cartazes com design igual, duas cores, frases escrita com fonte elegante e no topo a coroa que representa o reinado de George IV.


“Sua coragem, sua alegria e sua determinação vão nos trazer a vitória”.



“A liberdade está em perigo. Defenda-a com toda a sua força”.


Essas duas versões foram distribuídos em setembro e logo ganharam as paredes de lojas e vagões de trem, principalmente a primeiro Your Corage... que fez muito sucesso na época. Já o famoso Keep Calm, na época não ficou tão conhecido, pois seria liberado como motivação, somente se os nazistas invadissem a Inglaterra.

Foi só no ano 2000, 61 anos após ser feito, que o cartaz ganhou essa fama. Segundo a história, ele foi achado em no sebo Barter Books, na cidade de Alnwick, na Inglaterra. Quando o encontrou a dona o enquadrou e deixou exposto na livraria. E o sucesso dele foi tão grande entre os cliente, que os donos decidiram imprimir cópias da imagem e comercializá-las. Ai, o resto da história todos já sabem né. 





0 comentários:

Postar um comentário

 

Diário nada particular Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos