quinta-feira, 18 de julho de 2013

Resumo: Livro Dom Casmurro

Postado por Priscila Kuller Clemente às 21:44
Resolvi deixar aqui um resumo de um livro que eu amooo! Dom Casmurro (é, eu sei que não são todos que amam esse livro... Mas cada um com suas estranhisses né haha). Particularmente, eu sou apaixonada por tudo que Machado de Assis escreveu, adoro a forma como ele conta as histórias, como interage com o leitor, acho seus livros perfeitos! Mas além de ser um livro perfeito, lindo e blá blá blá, ele também é muito pedido nas escolas para trabalhos e como é uma obra muito importante da literatura brasileira, em concursos, vestibulares, etc. 
Então,está aqui ele! É claro, o resumo é de emergência, nada substitui a leitura completa da obra viu!

Resumo

"Dom Casmurro", alcunha inventada por um jovem poeta que tentou ler alguns versos seus para Bento Santiago no trem, e zangado por ele ter cochilado algumas  vezes o apelidou assim, e acabou pegando entre seus amigos por ele ser calado e metido consigo mesmo.
Bento Santiago ou Bentinho, vivia com sua mãe, Dona Glória, tio Cosme, prima Justina e "o agregado", José Dias. José Dias apareceu na família após ter fingido ser médico homeopata quando o pai de Bentinho estava doente e ele o curou, e então o propôs que ficasse morando com eles, com um pequeno ordenado. Quando o pai de Bentinho voltou a ficar doente, José Dias confessou a farsa, e logo o pai de Bentinho morreu, mas mesmo assim Dona Glória pediu para que ele ficasse.
Quando Bentinho tinha 15 anos escuta José Dias fala à sua mãe que sua amizade com Capitu é suspeita e à lembra do cumprimento de sua promessa feita para colocar Bentinho no seminário. Só a partir daí que Bentinho percebe que ama Capitu e junto dela pensa em uma maneira de escapar do seminário. Capitu propõe que Bentinho fale com José Dias para que ele convença Dona Glória desistir da promessa. José Dias se anima com a ideia, pois viajaria com Bentinho para a Europa, que iria estudar Direito, mas infelizmente essa ideia não deu certo.
Bentinho acaba indo para o seminário, mas promete para Capitu que voltaria e se casaria com ela. No seminário ele conhece Escobar, que se torna seu melhor amigo e o ajuda a sair do seminário, analisando a promessa que a mãe de Bentinho fez, que era "se nascesse um filho, ela faria um padre", concluiu que não precisa ser necessariamente Bentinho o padre, mas outro qualquer. Dona Glória concorda e faz padre um órfão.
O tempo passa e Bentinho se forma em Direito e casa com Capitu, enquanto Escobar casa com Sancha Gurgel, melhor amiga de Capitu. Escobar e Sancha têm uma filha e colocam o nome de Capitu. Depois de muitas tentativas Bentinho e Capitu têm um filho e colocam o nome de Ezequiel (primeiro nome de Escobar, como se fosse uma homenagem trocada). As famílias tinham grande união e os pais até comentavam que queriam que seus filhos futuramente se casassem, estavam também planejando uma viagem para a Europa, que fariam todos juntos. Na manhã seguinte, Bentinho começa a refletir sobre as semelhanças entre Ezequiel e Escobar, que estavam cada vez mais acentuadas, mas foi interrompido com o aviso da morte de Escobar na praia por afogamento.
O tempo foi passando e sua desconfiança aumentando. Esse sentimento de dúvida sobre a traição de Capitu era terrível para ele, que tentou se suicidar, mas pensou que mesmo que Ezequiel não fosse seu filho ele o amava. Bentinho decide então se separar de Capitu.
Após anos de separação e sem saber notícias de Capitu e Ezequiel, seu filho vem ao seu encontro e Bentinho percebe uma semelhança ainda maior com o falecido Escobar. Seu filho lhe conta que Capitu havia morrido e que ele estava partindo para o Oriente Médio, onde faria estudos sobre as pirâmides.
Algum tempo depois Bentinho tem a notícia de que seu filho morrera lá de febre de tifoide.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Diário nada particular Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos